Abutres

Hide for vultures
Hide for vultures
Hide for vultures

Na Reserva da Faia Brava temos um abrigo fotográfico associado ao novo alimentador de abutres, no âmbito do programa de alimentação artificial dirigido ao ameaçado Abutre do Egipto (Neophron percnopterus).

Espécies alvo

Durante a Primavera e Verão: Abutre do Egipto (Neophron percnopterus), Grifo (Gyps fulvus) e o ocasional  Abutre-preto (Aegypius monachus). Também ocorre o Milhafre-preto (Milvus migrans) e, por vezes, o Milhafre-real (Milvus milvus).

Durante o Outono e o Inverno: Grifo (Gyps fulvus) e o ocasional  Abutre-preto (Aegypius monachus), Milhafre-real (Milvus milvus).

Localização
Este abrigo está localizado na ZPE do Vale do Côa, numa zona de eleição para as aves rupícolas. Está construído sobre uma enorme laje de granito, numa envolvente paisagística plana e florestal. O abrigo está orientado a poente, pelo que a melhor altura de utilização é durante a manhã.

Acesso
Situado no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, acede-se em viatura 4×4 a partir da aldeia de Algodres, inicialmente em asfalto e o último km em terra batida.

Dimensões e características
Este abrigo tem capacidade para 4 fotógrafos. Apresenta dimensões de 4x3m e a sua altura interior varia entre 1,80m e 1,70m. Está divido em 2 divisões, uma sala de entrada (com espaço de arrumos e wc) e a sala de fotografia.

A fotografia deste abrigo pode ser feita de duas formas. Através de um grande janela frontal com vidro especial (com as dimensões 360x45cm), ou através das várias aberturas inferiores para as objectivas de maior dimensão. Os fotógrafos podem trazer o seu próprio tripé para fotografar através da janela de vidro ou trazer unicamente a cabeça do tripé para aplicar na base preparada para o efeito e para fotografar através das aberturas inferiores. A fotografia a partir da janela de vidro implica a perda de 1 ponto de exposição.

Conforto e acessórios
Isolamento térmico e acústico, cadeiras rotativas com apoio de braços e costas, aquecimento a gás, prateleiras para arrumações, wc com sanita de campismo.

Regras

Neste abrigo, os fotógrafos deverão descalçar-se na primeira sala. Na sala da fotografia deverão andar descalços para reduzir o ruído;

É terminantemente proibido fumar ou fazer ruído no interior do abrigo;

Os fotógrafos não deverão sair sozinhos do abrigo. Deverão aguardar pela chegada do guia.

Equipamento fotográfico recomendado
A distância das aves ao abrigo pode ser adaptada pela disposição do alimento. No entanto, a distância média é relativamente curta, sendo de cerca de 5 a 15m. Há vários tipos de lentes que recomendamos, mas uma lente entre 600 a 400mm para realçar aves mais afastadas e poisadas nas árvores, ou para destacar pormenores. Para além disso, uma focal de 200mm a 300mm pode ser o ideal para cenas de voo, situações de grupo ou de proximidade. Conversores. É importante envolver o pára-sol das lentes com fita ou capa camuflada, caso a utilização seja através das aberturas inferiores.

O que trazer
Frontal ou lanterna, roupa quente (durante o inverno), água, lanche.

Período fotográfico
Todo o ano, mas com uma percentagem de sucesso menor durante o Outono e o Inverno.

Responsabilidade ambiental
Uma percentagem dos lucros desta actividade revertem para acções de conservação da natureza na Reserva da Faia Brava.

``Um dia no paraíso``

Ter o privilégio de poder desfrutar de um espaço tão confortável, enquanto se espera que as aves apareçam é absolutamente fantástico. O abrigo é sem duvida o melhor que alguma vez vi em Portugal e é igual a outros que se encontram nos locais mais icónicos do planeta para a fotografia de vida selvagem.
O Fernando é um grande profissional e prepara cada sessão fotográfica com uma enorme atenção em todos os detalhes para que nada falhe.
O local é magnifico e com um vista espectacular sobre uma paisagem mediterrânica onde abundam inúmeras espécies que nos permitem fazer fotos espectaculares.

Avatar

Hugo Marques

Preços

€ 115,00

Preço por pessoa. Inclui:

Acompanhamento por guia

Transporte a partir de Figueira de Castelo Rodrigo ou Algodres

Almoço picnic

Alimentação dos abutres

Seguros

Taxa para acções de conservação da natureza.

Acresce o IVA à taxa em vigor.

A Wildlife Portugal não pode garantir a 100% que os animais consigam ser observados ou fotografados. Os programas estão dependentes do comportamento de animais selvagens, os quais não podemos controlar nem aceitar qualquer responsabilidade. No entanto, as garantias de sucesso são bastante elevadas, pelo que garantimos uma compensação caso não surjam abutres durante a sessão. De qualquer maneira há sempre que contar com a possibilidade de ter de esperar várias horas em silêncio dentro do abrigo.